A Serenata de Natal está entre os maiores e mais tradicionais corais de Brasília, e, em 2017, realizará sua 37ª edição. É composta de mais de uma centena de integrantes de todas as idades, novatos ou experientes em termos musicais.

Sua atuação se destaca pelo contato direto com o público, na comunidade do Distrito Federal e entorno, junto a instituições beneficentes, com o apoio institucional da UnB e de outros parceiros. A recompensa para a Serenata é o sorriso e o brilho nos olhos das pessoas que toca com sua música e ações.

Todo o trabalho realizado é voluntário, beneficiando diversas entidades carentes com alimentos, roupas, agasalhos, brinquedos, artigos de higiene e limpeza, além de itens específicos como fraldas geriátricas, recolhidos entre os coralistas, a comunidade, empresas, órgãos públicos, instituições e ONGs. A música coral é levada diretamente às quadras residenciais e às instituições colaboradoras. No mês de dezembro, a Serenata presenteia o Natal de Brasília com suas apresentações.

Hoje reconhecida como evento singular no Brasil e estabelecida oficialmente pelo GDF no calendário turístico de Brasília, é ansiosamente aguardada pelos cidadãos em dezembro. A Serenata de Natal é assistida por milhares de espectadores, apresentando-se tanto em locais e eventos públicos, quanto em órgãos governamentais e quadras residenciais. O evento recebe cobertura da mídia impressa, eletrônica e televisiva, e faz questão de agradecer aos seus colaboradores.


HISTÓRIA

A Serenata nasceu em 1981, a partir da iniciativa de um grupo que presenteou familiares e amigos com canções de Natal. Nos anos seguintes, passou a se apresentar em instituições beneficentes e a contribuir por meio de doações de alimentos, roupas e brinquedos. A Serenata de Natal produziu, em 2002, um CD multimídia, contando parte de sua história em imagens, textos e sons.


O ESPETÁCULO

A participação na Serenata de Natal começa com a inscrição do voluntário por meio do formulário no website ou, presencialmente, nos postos instalados na Universidade de Brasília, no início do segundo semestre letivo. Essa fase é precedida e acompanhada de divulgação por meio de cartazes e mídia impressa e eletrônica. A inscrição é gratuita.

Entre agosto e dezembro, a Serenata de Natal realiza seus ensaios nos anfiteatros da Universidade de Brasília. O repertório já incluiu músicas como Boas Festas, de Assis Valente e Pendurado nas Estrelas, de Oswaldo Montenegro, além de peças internacionais e outras conhecidas do grande público, como Jingle Bells e Noite Feliz.

Em novembro, começam as apresentações oficiais do coral. Asilos, creches, casas de assistência e hospitais são presenteados com donativos, música e carinho.

Nessa agenda, há espaço, ainda, para participações em eventos oficiais de Brasília, inserções na mídia e retribuição a parceiros e colaboradores do projeto. Isso é realizado por intermédio de apresentações exclusivas, presença em órgãos públicos e entidades privadas, nas diversas regiões administrativas do Distrito Federal.

Em meados do mês de dezembro, próximo ao Natal, tem lugar a sequência de apresentações para o público em geral. Nessas, são contempladas em média 20 quadras residenciais de Brasília, selecionadas por meio de rodízio anual, planejado para contemplar a todas, indistintamente. Elas são presenteadas com apresentações noturnas do coral em seu uniforme oficial, composto de camiseta própria e gorrinhos de Papai Noel. O evento pode incluir, ainda, apresentações especiais em locais de intenso movimento e grande significância para a cidade. Essa maratona recebe cobertura com reportagens veiculadas pelas principais emissoras, jornais e revistas da Capital.

Em sua chegada, os integrantes do coral aproximam-se dos blocos residenciais, procurando não perturbar o sono dos moradores. Trazem consigo sinos e velas, símbolos do Natal. Com um badalar aconchegante de sininhos, a Serenata convida os moradores a comparecer e apreciar.

As músicas, animadas pelas coreografias à luz de velas, ecoam pelo espaço de Brasília e emocionam o público, o qual interage com o coral acompanhando as melodias confortantes, que transmitem o espírito de Natal.


A ORGANIZAÇÃO DA SERENATA DE NATAL

A equipe responsável pela organização do projeto é formada por coralistas que já participam da iniciativa e conhecem bem a Serenata de Natal. São integrantes que assumem, de modo voluntário, a responsabilidade de executar o evento.

Participa da Organização, ainda, uma coordenação musical, composta pelos regentes e outros musicistas, que disponibilizam seu tempo para definir o repertório, ensaiar as músicas e orientar os integrantes quanto aos aspectos técnicos do canto coral.

A contraparte formal é a Universidade de Brasília, que oferece suporte operacional à Organização por meio da Diretoria de Esportes, Arte e Cultura – DEA.


A SERENATA SOCIAL

Essa etapa engloba o lado social do evento, que se efetiva colaborando com a comunidade carente do Distrito Federal por intermédio da coleta e doação de artigos como alimentos, roupas, cobertores, agasalhos, brinquedos, material de limpeza e higiene, e interagindo com o público atendido, transmitindo uma mensagem de apoio e alegria. No ano de 2015, por exemplo, foram arrecadadas duas toneladas de alimentos, além dos outros itens.

Os donativos são arrecadados junto aos coralistas, comunidade, administradores regionais e prefeitos de quadras, empresas, órgãos e instituições. O armazenamento e a separação dos donativos são realizados pelos próprios integrantes em local fornecido pela Universidade de Brasília dentro do Campus Universitário Darcy Ribeiro. As doações recolhidas são destinadas a instituições que realizam trabalho beneficente no Distrito Federal.


WORKSHOP DE REGÊNCIA

A Serenata é um coro grande e oferece diversas opções de horário de ensaio. Não é uma tarefa que um único regente possa conduzir sozinho – são necessários muitos regentes. Muitos desses condutores são voluntários oriundos do próprio coral. Com frequência, esses voluntários não possuem formação musical e são, portanto, amadores.

Para que o coral possa garantir a qualidade musical em seus ensaios e apresentações, é necessário munir o regente amador do conhecimento básico necessário à tarefa de reger. Para atender a essa demanda, foi idealizado em 2011 o Workshop de Regência. A proposta dos encontros é que os membros da equipe possam compartilhar conhecimentos de música e experiências da atividade de regência e da liderança da Serenata.